O site "CAMINHOS E SONHOS" registra uma coletânea de conteúdos diversificados. O autor, "Rodolfo Antonio de Gaspari-Prof.Roangas" mostra dentro do espaço das letras muita sensibilidade poética de um grande sonhador.
Caminhos  E  Sonhos
Pincelamos as letras para que as palavras sejam transformadas na essência da sua criatividade...
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


    SÃO JOÃO    BATISTA...BATISTA JOÃO
                         

     SÃO JOÃO é conhecido como o protetor dos casais e dos enfermos, principalmente com dores de garganta e de cabeça. No Nordeste brasileiro existem muitas festas em comemoração do dia de São João. Elas atraem muitos turistas com animações diversas, resgatando muito do folclore junino do páis.

     Devido a data do nascimento de São João, dia 24 de junho, muitos símbolos nasceram como: a fogueira, fogos, capelinha, mastro, palha e o majericão.

     Uma lenda muito importante no dia desse santo retrata: os fogos de artifícios soltados, no dia 24 de junho são "para despertar São João". Segundo a tradição no seu dia ele adormece, pois se ficasse acordado, observando as fogueiras acesas em sua homenagem, ele não resistiria e desceria à terra.

     As fogueiras muito bem trabalhadas, dedicadas a esse santo têm  a forma de uma pirâmide com base arredondada.
                                 
     O mastro de São João, geralmente é levantado bem à noitinha, na véspera do dia 24 de junho. Ele é composto por uma madeira forte, de forma roliça, lisa. Tem a bandeira bem na ponta, ela de formato triangular  incluídos com  os três santos festeiros e juninos: Santo Antonio, São João, São Pedro ou em forma de caixa, contendo somente a figura de São João junto do seu carneirinho. O mastro tem como responsável "o capitão" que juntamente com "o alferes da bandeira" tem como missão sair na véspera do dia em direção ao local onde será levantado o mastro.
                                 
     Conta ainda, segundo os costumes, que a bandeira deve ser colocada por uma criança que lembre as feições do santo comemorado. O levantamento do mastro é acompanhado pelos devotos com velas acesas, cantorias, uma procissão até o local exato de onde vai permanecer a bandeira,durante o ano vigente da festa. Geralmente isso é antecedido por terços puxados por rezadores beatos ou pelo próprio padre que também benze a bandeira de São João.
                             
     Muito comum é a lavagem do santo que é feita pelo seu padrinho, uma pessoa que está "agradecendo e pagando" por alguma graça alcançada. A lavagem geralmente é feita à meia noite da véspera do dia 24 de junho em um rio, riacho, córrego, lagoa... O padrinho recebe da madrinha a imagem do santo e leva-o com uma caneca, cuia ou concha. Depois desse ritual, o padrinho entrega a imagem à madrinha que a seca com uma toalha de linho. Durante a lavagem é comum lavar os pés, rosto e mãos dos santos com intuito de proteção. Diz também a tradição: se uma pessoa olhar a imagem de São João refletida na água iluminada pelas velas da procissão, não estará vivo para o cortejo do ano seguinte.

     Como encerramento desse culto vem a linda confraternização dos participantes com  comidas típicas e bebidas quentes. No terreiro ao lado do mastro e  da enorme fogueira de São João, que também corajosos contidos na fé atravessam o braseiro  com pés descalços, sem nenhuma queimadura. A festança se estende por toda madurgada com muitas danças típicas sem faltar a tradicional quadrilha. Estrelas cintilam em pleno inverno e ainda nesse todo resgate às tradições juninas vem a crença de que "à noite de São João é considerada a mais longa do ano", isso sob a proteção  do reverenciado  SÃO JOÃO BATISTA...BATISTA JOÃO!
          

Descrição
Fonte:Comemorações Típicas Juninas
Autor:Prof.Roangas -Rodolfo Antonio de Gaspari
Imagens:Google

roangas
Enviado por roangas em 24/06/2010
Alterado em 26/06/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Seremos únicos em tudo que criamos... da criatividade vem a inspiração dos sonhos e até das próprias fantasias...



TEXTOS EM DESTAQUE:

Conto:

O Homem das Estrelas

Poesia:

Amizade

Crônica:

Quando se Perde a Energia

Mensagem:

Os Anjos

Carta:

O Belo Existente em Você

Poetrix:

Abraço