O site "CAMINHOS E SONHOS" registra uma coletânea de conteúdos diversificados. O autor, "Rodolfo Antonio de Gaspari-Prof.Roangas" mostra dentro do espaço das letras muita sensibilidade poética de um grande sonhador.
Caminhos  E  Sonhos
Pincelamos as letras para que as palavras sejam transformadas na essência da sua criatividade...
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


FASES  DA  LITERATURA  BRASILEIRA
                           

QUINHENTISMO -Século XVI-: Bem no começo da colonização, considerada a fase inicial da literatura. Representou a Literatura Jesuíta ou de Catequese. Vamos encontrar: autos, poemas, sermões, cartas e hinos. Destaca-se como autor o Padre José de Anchieta. O seu objetivo com essa produção literária era catequizar os índios brasileiros. Nesse período destaca-se também Pero Vaz de Caminha. Ele como escrivão da frota de Pedro Álvares Cabral escreveu cartas e seu diário. Com isso criou uma Literatura de Informação de viagem sobre o Brasil. Tinha como objetivo passar informações para o rei de Portugal das características geográficas, vegetais e sociais das terras brasileiras.
 
BARRROCO -Século XVII-: Devido às oposições e conflitos espirituais acabou influenciando na produção literária, sendo criado o fenômeno barroco. As obras são marcadas pela angústia e oposição entre o mundo material e o espiritual. Nesse período surgiram metáforas, antíteses e hipérboles. Vamos encontrar BOCA DO INFERNO de Gregório de Matos Guerra; SERMÃO DE SANTO ANTONIO OU DOS PEIXES do Padre Antonio Vieira; PROSOPOPÉIA de Bento Teixeira.
 
NEOCLASSICISMO OU ARCADISMO -Século XVIII-: Os conflitos do barroco são deixados de lado, surge o objetivismo e a razão. Vem uma linguagem escrita mais fácil, trocada por uma anterior mais complexa. Passa a ser bem valorizada a mulher amada, a vida bucólica e da idealização da natureza. Principais obras da época: CARAMURU de Frei José de Santa Rita Durão; CARTAS CHINESAS e MARÍLIA de Dirceu de Tomás Antonio Gonzaga, etc. O século XVIII foi marcado pela ascensão da burguesia e de seus valores.
 
ROMANTISMO -Século XIX-: Com a chegada da família real portuguesa em 1808 e a Independência do Brasil em 1822, houve uma modernização brasileira. São características principais do ROMANTISMO: nacionalismo, individualismo, idealização da mulher, espírito criativo e sonhador, fatos históricos. Valorização da liberdade, metáforas. Obras românticas: ESPUMAS FLUTUANTES de Castro Alves; O GUARANI de José de Alencar; SUSPIROS POÉTICOS E SAUDADES de Gonçalves de Magalhães, etc.
 
REALISMO- NATURALISMO -Século XIX (segunda metade)-: Os escritores e poetas realistas começam a falar da realidade social e dos principais problemas e conflitos humanos. Com isso a literatura romântica entra em queda. Nesse período surgem: linguagem popular, objetivismo, trama psicológica, valorização de personagens inspiradas na realidade, crítica social, cenas cotidianas, visão irônica da realidade. Autores: Machado de Assis (MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS, QUINCAS BORBA, DOM CASMURRO e O ALIENISTA); Aluísio de Azevedo (O MULATO e O CORTIÇO); Raul Pompéia (O ATENEU).
 
PARNASIANISMO -Século XIX (final)-: De linguagem rebuscada, temas mitológicos, vocabulário culto. Foram buscados temas clássicos, valorizando o rigor forma e a poesia descritiva. Diziam fazer “a arte pela arte”. Por não se retratar dos problemas sociais da época foram denominados de criadores de uma literatura alienada. Surgiram os escritores parnasianos: Raimundo Correa, Alberto de Oliveira, Olavo Bilac e Vicente de Carvalho. 
 
SIMBOLISMO -FINS DO SÉCULO XIX-:Com uma linguagem abstrata e sugestiva, cheia de misticismo e religiosidade. Passou a valorizar os mistérios da morte e dos sonhos, textos bem de subjetivismo. Foram representantes: Alphonsus de Guimaraens e Cruz e Souza.
 
PRÉ-MODERNISMO -(1902 até 1922)-: É marcado pela transição, pois o modernismo só começou em 1922 com a Semana de Arte Moderna. Vem a busca dos valores tradicionais, linguagem coloquial e valorização dos problemas sociais, positivismo, regionalismo. Vieram: Monteiro Lobato, Lima Barreto, Augusto dos Anjos, Euclides da Cunha (OS SERTÕES).
 
MODERNISMO -(1922 A 1930)-:Teve o seu início com a Semana de Arte Moderna. Principais características dessa literatura: nacionalismo, temas do cotidiano (urbanos), liberdade no uso de palavras, textos livres, linguagem com humor. Escritores: Oswald de Andrade, Cassiano Ricardo, Mário de Andrade, Alcântara Machado e Manuel Bandeira. 
 
NEO-REALISMO -(19230 a 1945)-:   Autores retomam as críticas e as denúncias aos grandes problemas sociais do Brasil. Assuntos religiosos, místicos, urbanos também se destacam. Obras dessa época: VIDAS SECAS de Graciliano Ramos; FOGO MORTO de José Lins do Rego; O PAÍS DO CARNAVAL de Jorge Amado. Os renomados poetas desse período: Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade, Vinícius de Moraes. 
                                                     
                                  

Fonte: Pesquisa-Google-
Prof.Roangas -Rodolfo Antonio de Gaspari-
Imagens-Google-
 
 
 
 
 
roangas
Enviado por roangas em 23/06/2010
Alterado em 23/06/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Seremos únicos em tudo que criamos... da criatividade vem a inspiração dos sonhos e até das próprias fantasias...



TEXTOS EM DESTAQUE:

Conto:

O Homem das Estrelas

Poesia:

Amizade

Crônica:

Quando se Perde a Energia

Mensagem:

Os Anjos

Carta:

O Belo Existente em Você

Poetrix:

Abraço